Processos educativos e movimentos sociais populares do campo no oeste catarinense

Autores

  • Odilon Luiz Poli Unochapecó
  • Rosana Maria Badalotti Unochapecó
  • Sirlei Antoninha Kroth Gaspareto Unochapecó

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v19i40.3750

Palavras-chave:

Circulo Vicioso, Pobreza, Programa Bolsa Família

Resumo

RESUMO: Os movimentos sociais populares do campo que surgiram no Oeste Catarinense, a partir da década de 1970 apresentam particularidades fundamentais para compreendermos as transformações e dinâmicas regionais em várias dimensões. O presente estudo, caracterizado como uma revisão bibliográfica e documental, objetiva analisar o seu processo de constituição e significado histórico, no contexto do desenvolvimento da região e do País. Debruça-se sobre um conjunto de documentos e, principalmente, de pesquisas realizadas ao longo de mais de três décadas, por pesquisadores de diferentes áreas. Como resultados, pode-se afirmar que o seu surgimento, mesmo reagindo às novas condições sociais e econômicas experimentadas na região, não pode ser explicado apenas a partir delas. Foram decisivos os processos pedagógico-elucidativos desenvolvidos por algumas instituições, nos quais os agricultores puderam construir novas interpretações sobre sua realidade. Atualmente, algumas das velhas questões exigem novas respostas e se colocam no campo dos desafios e deixam em aberto as possibilidades de futuro.

Biografia do Autor

Odilon Luiz Poli, Unochapecó

Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), professor do Programa de Pós-Graduação em Educa-ção da Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó).

Rosana Maria Badalotti, Unochapecó

Doutora de Ciências Humanas pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); professora permanente do Progra-ma de Pós-Graduação em Políticas Sociais e Dinâmicas Regionais da Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Uno-chapecó); professora colaboradora do Pro-grama de Pós-Graduação em Educação da Unochapecó.

Sirlei Antoninha Kroth Gaspareto, Unochapecó

Doutoranda do Programa de Pós-Gradu-ação em Desenvolvimento Regional no Rio Grande do Sul(PPGDR/RS)da Universidade de Santa Cruz (UNISC). Professora do Curso de Pedagogia da Unochapecó. Militante do MMC.

Publicado

2017-07-24

Edição

Seção

ARTIGOS