Violência na escola e contra a escola: um estudo a partir das percepções de professores e diretores das escolas públicas do ensino fundamental da região Sul do Brasil

Autores

  • Giordani Colvora Unochapecó
  • Marcos R. dos Santos
  • Erni Seibel

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v13i27.1306

Palavras-chave:

Identidade. Memória. Nacionalidade.

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo apresentar os principais resultados das questões sobre violência nas escolas públicas de ensino fundamental percebidas por professores e diretores das escolas por ocasião da Prova Brasil 2007. Os questionários foram respondidos por 55.462 profissionais  da educação, sendo 47.306 professores (4as. e 8as. séries) e 8.156 diretores. Foram feitas 39 perguntas aos diretores e 27 aos professores. Os questionários respondidos contemplam  inúmeras perguntas sobre violência no ambiente escolar e suas várias formas (atentado, furto, roubo, depredação, pichação, sujeira, consumo e tráfico de drogas). Neste artigo selecionamos  aquelas questões cujas respostas indicavam situações de maior preocupação de professores e diretores. O desmembramento geográfico, administrativo  e institucional dos dados permite capturar as diferenças mais acentuadas desta questão, assim como sugerir a direção em que a atenção pública deve  ser diferenciada na forma das políticas de segurança escolar.   

Downloads

Edição

Seção

ARTIGOS