A Cultura popular na idade moderna: questões

Autores

  • Telma Piacentini Unochapecó

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v13i27.1303

Palavras-chave:

Identidade. Reconhecimento. Sujeito Psicossocial. Sentidos de Vida.

Resumo

Caracterizar a cultura popular na Idade Moderna, na Idade Média e no Renascimento em torno de contextos culturais e históricos e da arte de Peter Bruegel nos possibilita entrecruzar segmentos significativos de nossa cultura contemporânea: os que teorizam e os que fazem, além de esclarecer questões normalmente ofuscadas para o público, o chamado leigo. O resultado pode revelar a erudição que o popular contém e, ao mesmo tempo, os mecanismos de luta entre o erudito e o popular, no interior da sociedade de classes. Dessa forma, torna-se possível nos reportar às lutas ao longo dos  séculos e acumular conhecimentos para uma “leitura” e “interpretação” dos tempos atuais. Os embates e os constantes ataques que o popular enfrenta provocam modificações e perdas significativas para o público, precisamente, coletivo, permitindo-nos subliminarmente questionar “modelos” de democracia, em que quem perde é a maioria. 

Downloads

Edição

Seção

ARTIGOS