Capital, Estado e Trabalho: uma análise das condições de trabalho dos jovens inscritos no programa Projovem-trabalhador em Santa Catarina

Autores

  • Gilberto Nogara Junior Unochapecó
  • Mariléia Maria da Silva

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v12i25.1221

Palavras-chave:

comportamento, equilíbrio emocional, correlação

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar as condições de trabalho dos jovens oriundos de bairros periféricos em cidades catarinenses, objetivando problematizar a relação capital/Estado na crise capitalista, principalmente no tocante às políticas públicas destinadas a elevar a escolaridade e inserção profissional dos jovens considerados em “situação de vulnerabilidade social”. Trabalhamos com a base dados fornecida pelo SINE, no qual tivemos acesso ao cadastro socioeconômico de 4.300 jovens, bem como oito entrevistas realizadas em duas cidades catarinenses.

Edição

Seção

ARTIGOS