PRINCÍPIOS E PRÁTICAS DE ECONOMIA CIRCULAR NA CADEIA DE SUPRIMENTOS DE HORTIFRUTIS NO OESTE DE SANTA CATARINA

Autores

  • Ana Claudia Lara UNOESC
  • Volmiro Marques UNOESC
  • Lucia Rodrigues Godoi UNISUL
  • Simone Sehnem UNOESC

DOI:

https://doi.org/10.22277/rgo.v15i2.6844

Palavras-chave:

Economia Circular. Cadeia de Suprimentos do Agronegócio. Setor de Hortifrutis.

Resumo

Objetivo: Analisar a aderência dos modelos de negócios, suportados por princípios e práticas da economia circular ao setor de hortifrúti no Oeste Catarinense, por meio da tipologia dos 10R’s.

Método: A pesquisa se constitui de uma abordagem qualitativa com realização de entrevistas e visitas in loco, com 13 atores da cadeia de fornecimento de hortifruti nos elos de: produtores, varejistas e distribuidores, da região oeste de Santa Catarina.  A análise dos dados, consistiu na técnica de análise de conteúdo.

Resultados: Entre os resultados, com uso do 10R’s aplicado ao objeto de estudo, a pesquisa identificou nos empreendimentos pesquisados, as práticas alinhadas aos modelos de negócios circulares. A aderência dos negócios às premissas da Economia Circular, encontra-se em estado incipiente sem que esta seja, porém, uma ação coordenada e conhecida entre produtores, varejistas e órgãos governamentais, na busca pela sustentabilidade no fornecimento dos alimentos. Existem práticas isoladas que são desenvolvidas pelos estabelecimentos pesquisados.

Contribuições Contribui para a teoria com a ligação entre o cultivo e comercialização dos alimentos de forma regenerativa e local e o uso dos 10R’s para a circularidade dos recursos produtivos.

Originalidade:  Na investigação empírica sobre o uso dos 10R”s no setor de Hortifrutis, propondo de forma prática indicadores para os produtores utilizarem na análise de seu negócio frente a sustentabilidade.

Publicado

2022-05-28