RELAÇÃO PROFESSOR-ESTUDANTE E AS IMPLICAÇÕES NA FORMAÇÃO DO ESTUDANTE DE MEDICINA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v24i1.6332

Palavras-chave:

Relação professor-aluno. Aprendizagem Profissional. Afetividade. Ensino de Medicina.

Resumo

Neste estudo objetiva-se compreender as representações que os estudantes produzem acerca da afetividade na relação professor-aluno e as implicações na aprendizagem profissional no curso de Medicina da Universidade Estadual de Feira de Santana. Tem-se como pressupostos teóricos os saberes da afetividade na relação educativa, a aprendizagem significativa e a formação profissional. A pesquisa evidencia a abordagem qualitativa de caráter descritivo. A produção dos dados se deu mediante a aplicação de entrevista semiestruturada A produção dos dados se deu mediante a aplicação de entrevista semiestruturada e na análise dos dados foi utilizado o método da Análise Textual Discursiva (ATD), que tem entre suas etapas metodológicas a unitarização, reunitarização, categorização e criação de metatextos. Os achados destacam que a proximidade proporcionada pelos professores por meio da dimensão afetiva implica diretamente na qualidade da aprendizagem profissional dos estudantes. Realçam também que as relações afetivas são fundamentais para a consolidação de uma relação pedagógica produtiva e eficaz, assim como para a atuação profissional desses estudantes e referência à relação médico e paciente.

Biografia do Autor

Líbia Araujo da Luz, Universidade Estadual de Feira de Santana

 Licencianda em Pedagogia pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS); Bolsista de Iniciação Científica (PROBIC/UEFS) – libiaaraujodaluz@hotmail.com.

Evódio Mauricio Oliveira Ramos, Universidade Estadual de Feira de Santana

Doutor e Mestre em Educação; Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação – Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS); Pesquisador do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Pedagogia Universitária (NEPPU) – emoramos@uefs.br.

Marinalva Lopes Ribeiro, Universidade Estadual de Feira de Santana

Pós-Doutorado e Doutorado em Educação; Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação – Universidade Estadual de Feira De Santana (UEFS); Pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Pedagogia Universitária (NEPPU) - marinalva_biodanza@hotmail.com.

Referências

AGRA, Glenda et al. Análise do conceito de Aprendizagem Significativa à luz da Teoria de Ausubel. Revista Brasileira de Enfermagem. Brasília, v. 72, n. 1, p. 248-255, fev. 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/reben/a/GDNMjLJgvzSJKtWd9fdDs3t/?lang=pt#. Acesso em: 02 ago. 2020.

ALMEIDA, Elisa Carneiro Santos de. Aprendizagem na educação superior: a auto-trans-formação do estudante na Aprendizagem Baseada em Problemas (Problem-Based Learning - PBL). 2015. 167 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Educação) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, 2015.

ALTENFELDER, Anna Helena. Aspectos constitutivos da mediação docente e seus efeitos no processo de aprendizagem e desenvolvimento. Constr. psicopedag, São Paulo, v. 23, n. 24, 2015. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid =S1415-69542015000100006&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 02 ago. 2020.

ALVES, Selda Gomes de Sousa et al.. Aproximação à subjetividade de enfermeiros com a vida: afetividade e satisfação em foco. Esc. Anna Nery, Rio de Janeiro, v. 15, n. 3, p. 511-517, set., 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414 81452011000300010&lng=en&nrm=iso. Acessado em: 25 set. 2019.

ANDRADE, Ana Kalyne Batista Barros de; LEITE, Maria Dulcicleide Braga. A Afetividade na Relação Professor-Aluno e suas implicações na Aprendizagem, em Contexto Universitário. Id onLine Rev. Mult. Psic. v. 13, n. 46, p. 58-84, 2019. Disponível em: https://idonline.emnuvens.com.br/id. Acesso em: 20 fev. 2020.

COSTA, Priscila Trarbach; VITÓRIA, Maria Inês Côrte. Engajamento acadêmico: aportes para os processos de avaliação da Educação Superior. In: Congresso Nacional de Educação. 13., 2017, Anais, 2017. Brasil. Disponível em: https://educere.bruc.com.br/a rquivo/pdf2017/26956_13785.pdf. Acesso em: 20 fev. 2020.

CUNHA, Maria Isabel da. Docência, discência, vida, sentidos... reflexões em torno de uma trajetória. Revista Pedagógica, Chapecó, v.17, n.36, p.173-189, set./dez. 2015. DOI: https://doi.org/10.22196/rp.v17i36.3156.

GHEDIN, Evandro Luiz; FREITAS, Liliane Miranda. Narrativas de formação: origens, significados e usos na pesquisa-formação de professores. Revista Contemporânea de Educação, vol.10, n.19, janeiro/junho, 2015. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/rce/article/view/1929. Acesso em: 02 ago. 2020.

LEITE, Sérgio Antônio da Silva; TAGLIAFERRO, Ariane Roberta. A afetividade na sala de aula: um professor inesquecível. Psicol. Esc. Educ, Campinas, v.9, n.2, p. 247-260, dez. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S14138557 2005000200007&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 26 set. 2019.

LIMA, Ana Carla Ramalho Evangelista. A experiência na docência: por uma formação que faça sentido aos professores universitários. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Educação, Salvador, 2015.

MAHONEY, Abigail Alvarenga; ALMEIDA, Laurinda Ramalho de. Afetividade e processo ensino-aprendizagem: contribuições de Henri Wallon. Psicologia da educação, São Paulo, n. 20, p. 11-30, jun. 2005. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sc i_arttext&pid=S141469752005000100002&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 26 set. 2019.

MINAYO, Maria Cecília Souza. Trabalho de campo: contexto de observação, interação e descoberta. In: DESLANDES, Suely Ferreira; GOMES, Romeu; MINAYO, Maria Cecília Souza. (Org.). Pesquisa Social: Teoria, método e criatividade. 29. ed. Petrópolis: Vozes, 2010. p. 61-77.

MORAES, Daiane Cristini. As relações afetivas no processo de formação continuada de professores. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação: Formação de Formadores) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). São Paulo: 2018.

MORAES, Roque; GALIAZZI, Maria do Carmo. Análise textual discursiva. 3. ed. rev. e ampl. Ijuí: Unijuí, 2016.

QUADROS, Ana Luiza de, et al.. A percepção de professores e estudantes sobre a sala de aula de ensino superior: expectativas e construção de relações no curso de química da UFMG. Ciência & Educação, v.16, n.1, p.103-114, 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S1516-73132010000100006. Acesso em: 27 abr. 2021.

RAMOS, Evódio Mauricio Oliveira. Formação pedagógica de professores de uma universidade pública baiana: teares, linhas e tessituras. 2014. 172 f. Dissertação (Mestrado em Educação). – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana – Bahia. 2014.

RAMOS, Evódio Mauricio Oliveira; MOREIRA, Daniele de Jesus Gomes. O trato da dimensão afetiva na visão de estudantes de pós-graduação. In: Pedro Membiela; Natalia Casado; Mª Isabel Cebreiros. (Org.). Investigacións no Contexto Universitario Actual. 1. ed. Ourense - Espanha: Educación Editora, 2014, p. 97-101.

RAMOS, Evódio Mauricio Oliveira. Professores bacharéis da saúde: trajetórias de profissionalidades docentes. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Estadual do Ceará, Centro de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Fortaleza, 2018.

RIBEIRO, Marinalva Lopes; JUTRAS, France; LOUIS, Roland. Análise das representações sociais de afetividade na relação educativa. Psicologia da educação, São Paulo, n. 20, p. 31-54, jun. 2005. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_artte xt&pid=S141469752005000100003&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 20 set. 2019.

RIBEIRO, Marinalva Lopes. A afetividade na relação educativa. Estud. Psicol., Campinas, v. 27, n. 3, p. 403-412, set. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci _arttext&pid=S0103166X2010000300012&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 20 set. 2019.

RIBEIRO, Marinalva Lopes; FREITAS, Elci Nilma Bastos. O estágio e a aprendizagem da docência em saúde coletiva. In: González, Barea; Eva, María y Moreno; Yus, M. Angeles. (Org.). Aprendizaje-servicio, desarrollo y comunidades profesionales de aprendizaje en Educación Superior. 1. ed. Murcia: Edit. Um, 2016, v. II, p. 203-208.

SANTOS, Flávia Maria Teixeira dos. As emoções nas interações e a aprendizagem significativa. Ens. Pesqui. Educ. Ciênc. (Belo Horizonte), Belo Horizonte, v.9, n.2, p.173-187, Dec. 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pi d=S198321172007000200173&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 22 set. 2019.

SANTOS, Felisnaide Martins dos. A importância da afetividade no processo de ensino e aprendizagem como mediadora da práxis educativa no ensino superior. Revista Uni, Maranhão, v.2, p.111-122, 2012. Disponível em: http://revista.facfama.edu.br/index.php/ PedF/article/view/232. Acesso em: 20 set. 2019.

SARNOSKI, Eliamara Aparecida. Afetividade no processo ensino- aprendizagem. Revista de Educação do IDEAU, v.9, n.20, jul/dez., 2014. Disponível em: https://www.caxias.ideau.c om.br/wp-content/files_mf/0591228939ab3bddbe3d293fc78a6251223_1.pdf. Acesso em: 19 set. 2020.

STAKE, Robert E. Pesquisa qualitativa: estudando como as coisas funcionam. Tradução: Karla Reis. – Porto Alegre: Penso, 2011.

TRIVINOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em Ciências Sociais: a pesquisa qualitativa em Educação. – São Paulo: Atlas, 1987.

VERAS, Renata da Silva; FERREIRA, Sandra Patrícia Ataíde. A afetividade na relação professor-aluno e suas implicações na aprendizagem, em contexto universitário. Educ. rev, Curitiba, n. 38, p. 219-235, dez. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?s cript=sci_arttext&pid=S0104-40602010000300015&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 10 nov. 2019.

ZABALZA, Miguel; CERDEIRIÑA, Maria. Profesoras y profesión docente: entre el “ser” y el “estar”. Madrid: Narcea, 2012.

Publicado

2022-02-11

Edição

Seção

Artigos Demanda Contínua