Por uma poética decolonial no ensino superior: contribuições da didática na formação de professores(as)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v21i0.4774

Resumo

Neste trabalho, discutiremos sobre as contribuições da Didática na formação de professores, buscando enfatizar a poética decolonial no ensino superior. Ao tomarmos como ponto de partida sua trajetória histórica nos anos de 1980, destacaremos os estudos de Vera Candau e seu grupo de pesquisa em torno da Didática ´instrumental´ versus ´fundamental´. Esta última vertente concebe o ensino como atividade humana que integra suas múltiplas dimensões – técnica (instrumental), ideológica e política. Avançamos nesse debate com Achille Mbembe, Kimberle Crenshaw, Paulo Freire entre outros, apresentando os resultados de uma pesquisa realizada numa universidade federal situada no Brasil, tendo como principais fontes documentais as produções textuais de professores em cursos de licenciatura e de formação continuada. Os resultados evidenciaram a importancia da Didática para a formação docente e a necessidade de articulação entre esses cursos – formação inicial e continuada na área.

Biografia do Autor

Jilvania Lima dos Santos Bazzo, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutora em Educação. Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Catarina - Centro de Ciências da Educação, Departamento de Metodologia de Ensino (MEN), tutora do PET Pedagogia, vinculada aos Grupos de Pesquisa LITERALISE e Didática e Formação Docente.

Downloads

Publicado

2019-05-12

Edição

Seção

Dossiê - Interculturalidade, Currículos e Práticas Educativas