O “novo” ensino médio: apontamentos sobre a retórica da reforma, juventudes e o reforço da dualidade estrutural

Autores

  • Éder da Silva Silveira Universidade de Santa Cruz do Sul - Unisc
  • Nara Vieira Ramos Universidade Federal de Santa Maria.
  • Rafael de Brito Vianna Universidade de Santa Cruz do Sul- Unisc.

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v20i43.3992

Resumo

Neste artigo apresentam-se algumas considerações críticas a respeito da reforma do Ensino Médio anunciada pelo governo Temer, expressa na Lei 13.415/2017. Metodologicamente, o texto resulta de uma abordagem de cunho qualitativo, bibliográfico e reflexivo. Enfatizamos algumas características, conteúdos e contradições dessa reforma a partir da tessitura de apontamentos sobre juventudes e Ensino Médio no Brasil, em particular sobre as propagandas do atual governo veiculadas na grande mídia. O texto denuncia a falácia do discurso da escolha dos jovens em relação aos itinerários formativos e o reforço da dualidade estrutural como efeito objetivo da reforma do Ensino Médio. Sobre esse último aspecto, considerando elementos da história da educação brasileira e das políticas educacionais, percebemos que o “novo” Ensino Médio não apresenta novidades capazes de transformar ou solucionar os problemas historicamente acumulados. 

Biografia do Autor

Éder da Silva Silveira, Universidade de Santa Cruz do Sul - Unisc

Professor pesquisador do Programa de Pós-graduação em Educação e do Departamento de História e Geografia da Universidade de Santa Cruz do Sul – Unisc. Linha de pesquisa: Educação, Trabalho e Emancipação. Doutor em História pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Unisinos; Mestre e Pós-doutor em Educação pela PUC-RS. E-mail: eders@unisc.br

Nara Vieira Ramos, Universidade Federal de Santa Maria.

Professora pesquisadora do Centro de Educação e do Programa de Pós- Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Maria. Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS com Pós-Doutorado em Metodologias Participativas na Universidade Complutense de Madri - Espanha (2012-2013). 

Rafael de Brito Vianna, Universidade de Santa Cruz do Sul- Unisc.

Doutorando em Educação no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Santa Cruz do Sul- Unisc. Linha de Pesquisa: Educação, Trabalho e Emancipação. Bolsista Capes Prosuc.

Downloads

Publicado

2018-04-30

Edição

Seção

ARTIGOS