O imaginário da palavraria: Um caminho para o docente vivenciar a esfera artística que a arquitetura propõe

Autores

  • Josicler Orbem Alberton Universidade Comunitária da Região de Chapecó - Unochapecó
  • Valeska Fortes de Oliveira
  • Tania Micheline Miorando

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v18i38.3393

Palavras-chave:

Psicologia. Processos grupais. Adolescentes. Identidade.

Resumo

A Arquitetura constitui-se do diálogo entre arte e técnica. Embora o saber sensível permeie todos os atos projetuais, no fazer docente a ênfase pelo saber técnico é indiscutível e, muitas vezes, inquestionável. Neste sentido, o presente artigo argumenta sobre a importância da arte no ato da criação arquitetônica – no ambiente universitário – sob o viés do Imaginário Social (CASTORIADIS, 1982) e seus desdobramentos no fazer do docente arquiteto. Através da apresentação de três exercícios didáticos objetiva problematizar a temática em busca de um percurso mais sensível para o ensino e a aprendizagem de alunos e professores. O ambiente de investigação dentro do Curso de Arquitetura e Urbanismo, sob o viés do Imaginário Social, contribuiu para o aumento da autoconfiança dos alunos e docentes além de possibilitar uma interação criativa entre professores e alunos.

Downloads

Publicado

2016-11-22

Edição

Seção

ARTIGOS