A avaliação do desempenho docente em Portugal: análise crítica às suas principais consequências políticas e profissionais

Autores

  • Maria do Carmo Martins Moreira Universidade Comunitária da Região de Chapecó - Unochapecó
  • Manuel António Ferreira da Silva

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v18i38.3384

Palavras-chave:

Educação rural. Escolas do campo. Orçamento Geral da União. Movimento de Educação do Campo.

Resumo

No presente texto, analisamos sociologicamente o processo de avaliação do desempenho docente promovido pelo XVII governo constitucional. A análise tem como base as representações dos professores e das professoras sobre o processo a que estiveram sujeitos. As conclusões apresentadas resultam de um estudo de caso realizado no contexto de um Agrupamento Escolar. Utilizando uma metodologia híbrida, a qual combinou a análise estatística descritiva, resultante da administração de um inquérito por questionário aos docentes avaliados (157) que, no primeiro momento de avaliação (2007/2009), exerceram funções no contexto estudado, com a análise de conteúdo de uma entrevista administrada a 18 avaliadores. As conclusões que apresentamos – bastante preocupantes e merecedoras de uma acentuada vigilância científica e política – constituem um contributo para a análise das consequências da avaliação do desempenho docente para a vida nas escolas e para a democracia.

Downloads

Publicado

2016-11-22

Edição

Seção

ARTIGOS