Tessituras (ou hibridações) para uma autobiografia

Autores

  • Áttico Chassot Universidade Comunitária da Região de Chapecó - Unochapecó

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v17i36.3150

Palavras-chave:

Avaliação diagnóstica, Transtorno do Espectro Autista e Dançaterapia.

Resumo

Este texto, ou melhor, este tecido — para manter afiliação a Barthes — teceu suas urdiduras e tramas na tentativa de responder aos editores da Revista Pedagógica da UNOCHAPECÓ que solicitaram ao autor uma autobiografia. Buscou-se, num limitado número de páginas, evocar uma trajetória de 55 anos ininterruptos em sala de aula, como professor e pesquisador. Amealharam- se algumas memórias a alguns trechos de artigos, de livros e de entrevistas com a pretensão de que os mesmos autobiografem o autor. Assim, para marcar um pouco a trajetória da vida acadêmica, foram selecionadas excertos de entrevistas concedidas mais recentemente, visando trazer facetas do cotidiano, no sentido de contribuir com reflexões sobre o “pensamento pedagógico da região sul” e, assim, participar, juntamente com outros intelectuais, numa tentativa de hibridização memorialista. Para tal foram trazidos alguns fragmentos de livro de memórias do autor, excertos de seu blogue e aditou-se algo de sua “Fortuna crítica”. Para trazer informações mais direcionadas e pontuais, foram aproveitadas respostas (atualizadas) de entrevista concedida, em 2013,

Downloads

Publicado

2016-04-16

Edição

Seção

ARTIGOS