Educação profissional e lazer

Autores

  • Ailton Vitor Guimarães
  • Antônia Vitória Soares Aranha

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v16i33.2854

Palavras-chave:

Educação jesuítica, História da educação, Desmundo (Filme), Hans Staden (Filme).

Resumo

A educação profissional considerada aqui indica um devir em termos da materialização da concepção de uma educação que integre, basicamente, as perspectivas da escola unitária, da politecnia e do trabalho como princípio educativo. O lazer, nesse contexto, é considerado como parte das ações de criação e recriação humanas da realidade, resultante das tensões existentes entre capital e trabalho, e é abordado considerando as atividades e manifestações relacionadas a ele e incorporadas aos processos educacionais no interior de escolas de educação profissional e tecnológica. Os procedimentos metodológicos, além da busca na produção acadêmica, levaram em conta a observação direta do cotidiano escolar, seguida de um período de entrevistas semiestruturadas. As atividades relacionadas ao lazer, incorporadas ao cotidiano escolar, indicaram a possibilidade de entendê-las como algo que atravessa os espaços, os tempos e os microtempos da vida humana, e não só como o que ocorreria apenas num determinado tempo disponível.

 

Downloads

Publicado

2015-07-20

Edição

Seção

ARTIGOS