O conceito de qualidade na educação: articulações e rearticulações nas disputas por hegemonia

Autores

  • Ricardo Boklis Golbspan Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Luís Armando Gandin Professor da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v16i32.2721

Resumo

Este artigo é uma análise de como o conceito de qualidade de educação tem sido hegemonicamente definido. Na primeira parte, é apresentado o método de Bakhtin sobre a análise de palavras, para justificar o estudo do conceito de qualidade. Na segunda parte, discutimos como o conceito de qualidade aparece no contexto educacional em função das transformações sociais históricas. Finalmente, contextualizamos o debate sobre qualidade de educação com as recentes modernizações de Estado.

Biografia do Autor

Ricardo Boklis Golbspan, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestrando em Educação UFRGS. Bolsista CAPES

Luís Armando Gandin, Professor da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutor (PhD) em Educação pela University of Wisconsin-Madison e professor da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. É Editor-Chefe de Educação & Realidade, Editor de Currículo sem Fronteiras (Portugal/Brasil) e Editor para a Língua Portuguesa de Education Policy Analysis Archives (Estados Unidos)

Downloads

Publicado

2015-04-07

Edição

Seção

ARTIGOS