Educação Crítica e Educação Popular: um diálogo (norte-sul) entre comadres / Critical Education and Popular Education: a (north-south) dialog between gossips

Autores

  • Marco Mello

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v15i30.1565

Palavras-chave:

Educação Intercultural. Pensamento Fronteiriço. Desconstrução de Subalternidades.

Resumo

Este artigo faz uma caracterização de duas vertentes dopensamento crítico em educação: a educação popular, desde a referênciapioneira de Paulo Freire, e a educação crítica, no qual se destaca a obra doeducador, pesquisador e ativista estadunidense Michael Apple. Historicizoessas perspectivas e faço uma análise apontando aproximações filosóficas, epistemológicas e políticas entre elas e as histórias de vida dos autores, semdeixar de indicar alguns dos principais traços distintivos entre si. Concluoapontando algumas tensões e desafios teórico-práticos para os pesquisadorese ativistas sociais que reconhecem a fecundidade das aproximações defiliações teóricas de caráter crítico e contra-hegemônico.

Downloads

Como Citar

MELLO, M. Educação Crítica e Educação Popular: um diálogo (norte-sul) entre comadres / Critical Education and Popular Education: a (north-south) dialog between gossips. Revista Pedagógica, [S. l.], v. 15, n. 30, p. 67–104, 2013. DOI: 10.22196/rp.v15i30.1565. Disponível em: http://pegasus.unochapeco.edu.br/revistas/index.php/pedagogica/article/view/1565. Acesso em: 28 maio. 2024.

Edição

Seção

DOSSIÊ EDUCAÇÃO CRÍTICA