Reforma da Logística Portuária no espaço brasileiro

Autores

  • Claussia Neumann da Cunha Universidade Comunitária da Região de Chapecó - Unochapecó

DOI:

https://doi.org/10.22295/grifos.v25i40.3362

Resumo

A lucratividade não está relacionada somente à redução de custos e vendas em grande quantidade, mas sim à entrega de um produto capaz de ser considerado único nos espaços mercantis, englobando qualidade, preço e serviço ofertado. A logística aplicada no Porto de Rio Grande deve ser considerada como a estratégia mais oportuna para satisfazer, a um baixo custo, as exigências do mercado atual. Nesse contexto, o objetivo deste artigo é destacar os entraves da logística portuária no Porto de Rio Grande (Porto Novo/Tecon). A pesquisa classifica-se como bibliográfica, com caráter exploratório-descritivo, de natureza qualitativa. Constatou-se que a maior mudança está relacionada à conscientização do empresariado quanto aos empreendimentos necessários para a qualificação de suas atividades logísticas. Os gargalos citados no referencial deste artigo referem-se à estrutura física portuária, mas também é importante analisar a qualificação dos profissionais ligados às atividades portuárias no Porto de Rio Grande. A pesquisa conclui que há necessidade de repensar o desenvolvimento urbano na Cidade de Rio Grande e não somente o desenvolvimento da infraestrutura física portuária.

Publicado

2016-09-09

Edição

Seção

Dossiê Temática Livre