As manifestações biopolíticas na conformação dos espaços citadinos do Planalto Norte Catarinense e suas implicações em relação ao Desenvolvimento Regional

Autores

  • Sandro Luiz Bazzanella Universidade Comunitária da Região de Chapecó - Unochapecó
  • Silvano Silvero da Silva

DOI:

https://doi.org/10.22295/grifos.v25i40.3355

Resumo

Este artigo é resultante do projeto de pesquisa intitulado “A relação biopolítica na conformação dos espaços citadinos do Planalto Norte Catarinense e suas implicações no desenvolvimento regional”, desenvolvido entre os anos de 2013 e 2014, na Universidade do Contestado. Por meio deste projeto, buscou-se identificar as manifestações biopolíticas na conformação dos espaços citadinos das cidades de Canoinhas e Três Barras como forma de conferir efetividade à administrabilidade da vida e da morte de tais cidadãos. A partir dos pressupostos teóricos e conceituais advindos da filosofia políticojurídica do filósofo italiano Giorgio Agamben, a cidade pode se apresentar e ser analisada como paradigma político da contemporaneidade, que se expressa no campo de concentração, lugar onde se potencializa o viver e se administra o morrer.

Publicado

2016-09-09

Edição

Seção

Dossiê Temática Livre