CORRENDO POR TODAS AS BASES: BRANDOM BRASILEIRO DE FÃS DA MAJOR LEAGUE BASEBALL

Autores

  • André Luiz Maranhão de Souza-Leão UFPE
  • Bruno Melo Moura
  • Fernando Sacic Carneiro Leão

DOI:

https://doi.org/10.22277/rgo.v15i2.6828

Resumo

Objetivo: A presente pesquisa busca compreender como as práticas prossumeristas dos fãs brasileiros da Major League Baseball (MLB) em redes sociais caracteriza a configuração de seu brandom no país.

Método: O método adotado foi a netnografia, comumente usada para investigar práticas culturais que ocorrem em ambientes online. O corpus da pesquisa consistiu em mensagens postadas na hashtag do Twitter criada pela ESPN do Brasil para reverberar suas transmissões da MBL entre as temporadas de 2018 a 2021

Resultados: Os resultados revelam práticas prossumeristas singulares correspondentes aos posicionamentos dos membros de tribos de consumo tipificadas por Kozinets como insiders, minglers, devotees e tourists. A forma como esses tipos de membros de comunidade virtual se comporta no brandom brasileiro da MLB se alinha aos dois principais fatores que diferenciam a participação de membros de um ethos de consumo virtual: os laços que estabelecem com a marca e com seus pares. Com isso, concluímos que os membros das tribos de virtuais de marcas agem em prol de seus próprios interesses; todavia, a forma produtiva com que fazem isso tende a alinhar seus interesses aos interesses da marca.

Contribuições: A pesquisa amplia a discussão de investigações recentes que se debruçam sobre a capacidade prossumerista exercidas por meio de interações em redes sociais de fãs de esportes e como estas são produtivas para as marcas esportivas.

Originalidade: O estudo evidencia como um brandom se configura como uma adaptação das tribos de consumo, demonstrando como as interações de seus membros – sejam espontâneas ou estimuladas – tanto beneficiam a marca que os une, quanto estabelece funções dentro do ethos em que atuam de maneira participativa.

Referências

.

Publicado

2022-05-28