MOTIVAÇÕES PARA A ROTATIVIDADE DE USUÁRIOS EM ACADEMIAS DE GINÁSTICA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22277/rgo.v13i3.5036

Resumo

Este artigo propôs a compreensão dos motivos que levam os usuários a trocarem uma academia de ginástica por outra. A teoria fundamentada foi empregada como desenho de pesquisa, com uso de entrevistas semiestruturadas. Foram interrogados cinco membros de academias de Natal/RN e que tinham executado pelos menos uma troca de estabelecimento. A análise temática orientou a avaliação dos materiais transcritos, executando codificações aberta, axial e seletiva. O trabalho permitiu o desenvolvimento de um framework capaz de apontar os fatores que explicaram a rotatividade no setor de fitness. Os antecedentes deste fenômeno resumiram-se a dimensão intrínseca ao sujeito e a dimensão extrínseca, relativa ao ambiente da academia. A primeira compreendeu restrições intrapessoais, parcerias, obrigações externas e necessidades, ao passo que a outra englobou core service, conveniência, administração e imagem, condições de segurança, higienização, estratégias de precificação, aspectos tangíveis e staff team. Constataram-se interrelações entre elementos das duas dimensões. Os resultados colaboram para o enriquecimento do campo temático do comportamento do consumidor no contexto fitness, e permitem a replicação do modelo teórico em estudos futuros.

Publicado

2020-08-03

Edição

Seção

Artigos